Pesquisa em ensino: entrevista com Rafael Medeiros

Atualizado: 13 de Out de 2020

Você já conheceu um cientista da educação? A pesquisa em educação é uma importante componente da produção acadêmica e essencial para o desenvolvimento de inovações no ensino e para a orientação de políticas públicas. Paulo Freire identificava a indagação e a pesquisa como parte intrínseca à atividade docente, apontando para a necessidade de professores se reconhecerem também como pesquisadores. Na integração das práticas de ensino e pesquisa, surge a imagem do professor pesquisador.


Rafael Medeiros atua nessa interface, atuando como professor pesquisador. Graduando em bacharelado e licenciatura em biologia pela Universidade de São Paulo (USP), concilia seu estágio em uma escola e a atividade docente em cursinho popular com a pesquisa desenvolvida em sua iniciação científica, no Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Ensino e Biologia (FEUSP). Rafael investiga a construção do conhecimento científico, identificando elementos da cultura científica nas práticas escolares.


Partindo de uma sequência didática investigativa, ele analisa as práticas epistêmicas emergentes em cada aula, passando por formulação de hipóteses, elaboração e realização de experimentos, socialização de resultados, entre outras. Além disso, ressalta a centralidade das interações discursivas entre os alunos na construção de sua autonomia e protagonismo, apontando para a importância da coletividade, sem deixar de lado o papel do professor como referencial e autoridade epistêmica.


Em nossa conversa, Rafael nos contou um pouco sobre sua experiência como professor e pesquisador e explicou com detalhes como foi realizada sua pesquisa, desde o referencial teórico utilizado até as aulas da sequência didática. Quer saber mais? Confira a entrevista na íntegra nos links abaixo!